Pesquisa aponta que gaúchos consumiram mais lives na pandemia | Universidade Feevale

Pesquisa aponta que gaúchos consumiram mais lives na pandemia

08/10/2020 - Atualizado 08h42min

Preferência por filmes, séries e documentários também aumentou e a busca por música em plataformas digitais permaneceu a mesma nesse período

lives na pandemia

O distanciamento social causado pela pandemia de Covid-19 intensificou o consumo de conteúdo digital em todo o país. Com isso, as lives passaram a fazer parte da rotina dos consumidores. Sem reuniões sociais, festas e bares, o encontro virtual tornou-se uma maneira fácil e acessível de acessar novos conteúdos sem sair de casa. Uma pesquisa realizada pela Universidade Feevale aponta que o interesse pelas transmissões ao vivo aumentou 73,9% entre os gaúchos. A maioria dos respondentes afirma ter assistido alguma live durante a quarentena.

O estudo é uma iniciativa de pesquisadores do mestrado em Indústria Criativa da Instituição, que investiga a mudança nos setores criativos e no consumo em plataformas digitais neste período. A pesquisa, coordenada pelos professores Cristiano Max Pereira Pinheiro, Vanessa Valiati e Maurício Barth, conta com o auxílio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) e do governo estadual, através do programa RS Criativo e da Secretaria de Cultura do Estado.

Segundo a professora e pesquisadora de consumo digital, Vanessa Valiati, os resultados coletados servirão de base para a mensuração de demanda por produtos específicos no mercado, fornecendo informações para a compreensão do cenário atual. Os dados levantados revelam que o YouTube, o Instagram e o Facebook figuram entre as plataformas mais acessadas para transmissões ao vivo. Além disso, o horário compreendido entre 19h e 23h é o preferido por 73% dos entrevistados, o que indica a manutenção de um certo 'horário nobre', tal como na programação televisiva mais tradicional”, afirma. Entre os conteúdos procurados, música, sociedade e cultura e educação foram os favoritos.

Estudo vai gerar um e-book interativo
O mapeamento também mostra uma alteração significativa na procura por conteúdo audiovisual dos respondentes. A preferência por esse segmento aumentou 62,8% na pandemia, sendo que as plataformas de streaming Netflix, YouTube, Amazon Prime e Globoplay foram as preferidas pela maioria dos entrevistados. Em relação às horas dedicadas para esse consumo, a pesquisa aponta que 38% assistem de uma a seis horas por semana, enquanto 33,1% destinam de oito a 14 horas. “Essa alteração indica que as plataformas digitais estão cada vez mais inseridas no cotidiano dos rio-grandenses, o que comprova a necessidade de investigar como esse consumo tem impactado a vida das pessoas”, destaca o coordenador do mestrado, Cristiano Max Pereira Pinheiro.

Se por um lado a preferência por filmes, séries e documentários aumentou, por outro, a busca por música em plataformas digitais permaneceu a mesma durante a quarentena. Dos 227 entrevistados, 107 (47,1%) afirmam que não modificaram seu consumo fonográfico no isolamento social, sendo que 48,9% dedicam apenas de uma a seis horas por semana a esse segmento. Para o professor Maurício Barth, os dados podem ser reflexo do home office, que diminui a necessidade de deslocamento das pessoas.

É importante compreender que o consumo digital está diretamente ligado ao trabalho desenvolvido pelos setores criativos e todo o resultado alusivo a esse cenário pode afetar a procura e a demanda do mercado”, explica.

A pesquisa, dividida em quatro questionários (lives, audiovisual, música e jogos digitais), agora parte para a sua segunda fase: a produção de artigos científicos, que integrarão um e-book interativo sobre o tema. Além disso, serão realizadas entrevistas individuais.

 

Atendimento Feevale

Câmpus I

De segunda a sexta-feira, das 7h15min às 22h15min.

Câmpus II

De segunda a sexta-feira, das 8h às 22h15min.
Aos sábados, das 8h às 12h.

Câmpus III

De segunda a sexta-feira, das 9h15min às 11h30min e das 12h30min às 18h.

Retornaremos o seu contato no prazo máximo de 72 horas úteis, a contar do momento de conhecimento do contato, podendo este ser ampliado em situações mais complexas.

Atendimento Feevale

Os atendimentos presenciais realizados no setor Atendimento Feevale de ambos os câmpus podem ser agendados.

Localização: sala 207 – 2º andar
Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h15min às 22h15min.
Localização: sala 101 – térreo do prédio Lilás.
Segunda a sexta-feira, das 8h às 22h15min.
Aos sábados, das 8h às 12h.
Localização: sala 003 - pavimento 0 do prédio Sede.
Segunda a sexta-feira, das 9h15min às 11h30min e das 12h30min às 18h.
Verifique os demais setores que disponibilizam o atendimento agendado.