Estrutura Curricular | Universidade Feevale

Estrutura Curricular

Selecione a semestralidade01º02º03º04º05º06º07º08º09º10º11º12º

Componentes curriculares vinculados

Medicina123456789101112LEGENDAComponente curricularComponente curricularcom carga horária práticaComponente curricularhumanísticoProjetoEstágioTrabalho deConclusãode CursoCURSOO percentual referente ao curso corresponde ao número de componentescurriculares que vinculam-se a Projetos ou UEN’s.COMPONENTE CURRICULARO percentual referente aos componentes curriculares corresponde ao número deencontros ao longo do semestre que vinculam-se a Projetos ou UEN’s.
MedicinaSelecione a semestralidade que deseja visualizar01º02º03º04º05º06º07º08º09º10º11º12º
O currículo do curso de Medicina proposto pela Universidade Feevale está organizado a partir das três grandes áreas que constituem a formação médica: 

  1. Atenção à Saúde 
  2. Gestão em Saúde
  3. Educação em Saúde

A Atenção à Saúde, tanto em âmbito individual quanto coletivo, envolvendo a identificação das necessidades de saúde, o desenvolvimento e a avaliação de planos terapêuticos e projetos de intervenção coletiva, constitui área central na formação do médico perpassando toda a formação acadêmica. A Gestão em Saúde que perpassa as diferentes áreas e saberes da prática médica com vistas a sensibilizar o estudante às ações de gerenciamento e administração em saúde, sobretudo para a atuação articulada ao trabalho multiprofissional, nos âmbitos que estiver inserido, preocupados em produzir qualidade, segurança e eficiência na atenção à saúde. A Educação em Saúde, ao longo do curso, dar-se-á mediante a identificação das necessidades de aprendizagens individuais e coletivas, da capacidade de aprender a aprender ao longo de toda sua trajetória, bem como, seu comprometimento com a produção e construção de conhecimentos científicos.

Os programas de aprendizagem contemplam os sete eixos de formação médica, a seguir: 

Eixo I – Bases Moleculares e Celulares: aborda o estudo dos conhecimentos das bases moleculares e celulares dos processos normais e alterados, da estrutura e função dos tecidos, órgãos, sistemas e aparelhos, aplicados aos problemas da prática médica.

Eixo II – Saúde e Sociedade: apresenta a compreensão dos determinantes sociais, culturais, comportamentais, psicológicos, ecológicos, éticos e legais, nos níveis individual e coletivo do processo saúde-doença.

Eixo III – Investigação Diagnóstica: contempla o processo saúde-doença do indivíduo e da população, em seus múltiplos aspectos de determinação, ocorrência e intervenção.

Eixo IV – Processo Saúde-Doença: desenvolve a propedêutica médica, contemplando a capacidade de realizar história clínica, exame físico, conhecimento fisiopatológico dos sinais e sintomas, capacidade reflexiva e compreensão ética, psicológica e humanística da relação médico-pessoa sob cuidado.

Eixo V – Promoção da saúde: compreende os processos fisiológicos dos seres humanos, bem como atividades físicas, desportivas e das relacionadas ao meio social e ambiental na promoção da saúde.

Eixo VI - Estágio Curricular Obrigatório – Internato: promove a articulação de todos os conhecimentos abordados ao longo do percurso formativo, a partir da formação em serviço, em regime de internato, sob supervisão, desenvolvido nas diferentes áreas de atuação médica. 

Eixo VII – Flexibilização Curricular: busca enriquecer o currículo ao permitir que o estudante escolha no seu percurso formativo parte das áreas de conhecimento que confiram certa originalidade à sua formação. São oportunizadas diferentes possibilidades de flexibilização curricular, a saber: atividades complementares, área de conhecimento optativa, área de conhecimento eletiva e estágio curricular eletivo.  

Os sete eixos perpassam os diferentes módulos, percorrendo os blocos temáticos e, a partir do conjunto das áreas de conhecimento que os compõem, articulam, de forma transversal, a construção dos saberes e o desenvolvimento das competências, habilidades e atitudes requeridas do estudante, em cada uma das etapas de formação. 

A organização curricular integra as áreas de conhecimento buscando a interdisciplinaridade. Nessa lógica curricular está pressuposta uma interlocução entre as distintas áreas de conhecimento, facilitando assim a promoção de atividades que se complementam e subsidiam umas às outras. 

Atividades práticas: 


As relações teórico-práticas são potencializadas a partir das experiências acadêmicas ao longo do processo formativo e nos diferentes espaços de ensino-aprendizagem. Com a intenção de promover conhecimentos capazes de mobilizar as diversas leituras de mundo e buscando significá-las nas esferas de atuação médica, já no primeiro módulo do curso está prevista a inserção dos estudantes na rede municipal de saúde, permitindo-os observar e vivenciar as práticas em saúde, elaborando assim suas percepções e os levando a reflexões baseados nos saberes populares, nas Políticas Públicas de Saúde, nos referenciais epidemiológicos, entre outras. 
As atividades complementares serão avaliadas pela coordenação e deverão seguir o seguinte critério: a atividade deve ser realizada durante o período em que o aluno se encontra matriculado no curso; o documento deve conter carga horária, conteúdo da atividade e período de realização da mesma.

As atividades devem ser comprovadas mediante a apresentação de certificados, expedidos em meio digital ou físico pela instituição ou órgão emitente e deverão atender no mínimo os requisitos de autenticidade, para garantir total segurança das informações prestadas, conforme abaixo:
  • Certificados digitalizados ou cópias simples: deverá conter assinatura física, carimbo, nome, cargo e assinatura. Poderá ser solicitado apresentação do original, para averiguação da autenticidade.
  • Certificados Digital: emitido com assinatura eletrônica, desde que o número identificador da autenticação esteja válido para consulta e verificação da autenticidade no endereço eletrônico do emitente.
  • Certificados Nato Digital: assinatura digital com ICP-Brasil, aceita de acordo com MP n.º 2200-2/2001, que visa garantir a autenticidade, a integridade e a validade do documento nato digital emitido.

Caso o documento entregue não contenha algum dos elementos citados, o pedido do aluno automaticamente estará indeferido.

Atendimento Feevale

Câmpus I

De segunda a sexta-feira, das 7h15min às 22h15min.

Câmpus II

De segunda a sexta-feira, das 8h às 22h15min.
Aos sábados, das 8h às 12h.

Câmpus III

De segunda a sexta-feira, das 9h15min às 11h30min e das 12h30min às 18h.

Retornaremos o seu contato no prazo máximo de 72 horas úteis, a contar do momento de conhecimento do contato, podendo este ser ampliado em situações mais complexas.

Atendimento Feevale

Os atendimentos presenciais realizados no setor Atendimento Feevale de ambos os câmpus podem ser agendados.

Localização: sala 207 – 2º andar
Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h15min às 22h15min.
Localização: sala 101 – térreo do prédio Lilás.
Segunda a sexta-feira, das 8h às 22h15min.
Aos sábados, das 8h às 12h.
Localização: sala 003 - pavimento 0 do prédio Sede.
Segunda a sexta-feira, das 9h15min às 11h30min e das 12h30min às 18h.
Verifique os demais setores que disponibilizam o atendimento agendado.