Estudantes da Escola de Aplicação Feevale avançam na Olimpíada Nacional de Ciências | Universidade Feevale

Estudantes da Escola de Aplicação Feevale avançam na Olimpíada Nacional de Ciências

17/08/2020 - Atualizado 16h18min

Mais de 2,2 milhões de estudantes se inscreveram em todo o Brasil

olimpiadas

Seis estudantes da Escola de Aplicação Feevale foram aprovados para a segunda fase da Olimpíada Nacional de Ciências, que integra o programa Ciência na Escola, promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Mais de 2,2 milhões de alunos – do oitavo e nono ano do Ensino Fundamental, do primeiro ao terceiro ano do Ensino Médio e da quarta série do Ensino Técnico – se inscreveram em todo o Brasil. As provas reúnem conteúdos de Astronomia, Biologia, Física, História e Química.

As provas da primeira etapa foram realizadas nos dias 6 e 7 de agosto, de forma virtual. Os estudantes tiveram que resolver 20 questões, sendo as provas diferentes, mas com o mesmo conteúdo e grau de dificuldade. Da Escola de Aplicação, classificaram-se Bruno Kruger Neumann, Cauê Franzen Cunha, Débora Kist, Júlia Rodrigues Gomes, Laura Pezzini Rockenbach e Pedro Kruger Neumann.

Conforme a diretora pedagógica da Escola, Janine Vieira, os professores incentivam a participação dos estudantes em diferentes projetos.

Eles têm gostado de vivenciar esse tipo de experiência e estão tendo um bom desempenho em atividades como essa, até porque a proposta pedagógica da Escola já trabalha de forma interdisciplinar, a partir da contextualização de situações”, afirma.

Janine explica que os estudantes ficam confortáveis em entender o que está sendo proposto e qual o desafio das questões, seja envolvendo algo histórico ou atual. “Ficamos muito orgulhosos de ter essa participação dos nossos estudantes e por eles terem passado para a próxima fase. Acredito que essas experiências são incríveis para eles e vão impulsioná-los a novos desafios”, ressalta.

Ainda não há data definida para as provas da segunda fase. A premiação dos estudantes compreenderá dois níveis: nacional e estadual. Os participantes receberão medalhas em três categorias: ouro, prata e bronze. Para a solenidade nacional de premiação, que acontecerá em Brasília (DF), serão convidados os alunos que mais se destacarem em cada nível.

Sobre a Olimpíada

Organizada pela Universidade Federal do Piauí, a Olimpíada Nacional de Ciências é uma realização da Sociedade Brasileira de Física, Associação Brasileira de Química, Instituto Butantan, Sociedade Astronômica e Universidade de Campinas (Unicamp). O objetivo é despertar e estimular o interesse dos alunos pelo estudo das ciências naturais, proporcionar desafios aos estudantes, visando ao aprimoramento de suas formações, e identificar talentos, incentivando seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas. Além disso, busca aproximar as instituições de ensino superior, os institutos de pesquisa e as sociedades científicas das escolas de ensino Fundamental e Médio.